Dória quer dar um pancadão nas empresas, mas gosta de ver pessoal curtir o pancadão

Governador quer dar um pancadão nas empresas, mas gosta de ver pessoal curtir o pancadão

Covid-19: estado de SP regride para fase Amarela
Monitoramento de casos passa a ser semanal

O governo estadual de São Paulo anunciou hoje (30/11/20) a regressão de todo o estado para a fase Amarela do Plano São Paulo. A reclassificação acontece devido ao aumento das taxas de transmissão da covid-19 e nas internações no estado de São Paulo. O governo também mudará o tempo de análise e monitoramento do comportamento da transmissão no novo coronavírus, que passa a ser semanal e não de 28 em 28 dias.

Na fase Amarela os estabelecimentos funcionam com capacidade limitada a 40% da ocupação para todos os setores, com funcionamento limitado a dez horas por dia e até às 22h. Também ficam proibidos eventos com público em pé. Espaços culturais nos quais o público fique sentado com distanciamento social e controle de fluxo continuam funcionando. A nova reclassificação do Plano São Paulo será anunciada no dia 4 de janeiro.

A fórmula de restrição de horas, vai contaminar muito mais gente, e quebrar ainda mais as empresas.

Quando é limitado o horário as pessoas concentram suas atividades nos parcos horários, e mesmo que os estabelecimento, limitem a entrada, haverá concentração de pessoas em filas fora do estabelecimento, o produz exatamente o que se tenta evitar.

Enquanto que os estabelecimentos estão formatados para trabalhar nas horas normais, a voltar a redução, para quem já estava em stress financeiro, é a derrocada.

Faz sentido as restrições de horários, se a meta é atingir metas de mandantes internacionais, que desejam ver o sucesso de ações maléficas atingidas por completo em menor tempo. A única coisa que explica uma decisão tão descabida.

Todas as atividades comerciais tomaram todas as medidas possíveis e imagináveis, se a contaminação existe, ela está aglomerações tipo pancadões, onde a polícia não pode intervir, e o consumo de bebidas e drogas ilícitas é a praxe nestes acontecimentos. E quem faz uso destes produtos, não respeita leis, e não tem leis que os alcance, mas sem dúvida nenhuma, ali está o foco de toda contaminação, e não que está organizado, registrado e cumprindo todas as determinações de saúde.

O que estamos assistindo é uma lei para punir toda a sociedade de bem.

Na tarde de amanhã o governo estadual fará uma reunião virtual com 62 prefeitos de municípios que apresentaram elevação acima de 75% na ocupação de leitos e de 10% na taxa de internações, com o objetivo de melhorar o controle da pandemia, criar medidas de contenção e oferecer apoio para que possam seguir as orientações do governo estadual.

Segundo os dados da Secretaria Estadual de Saúde, na última semana houve redução de 14% no número de casos, elevação de 12% nos óbitos e de 7% nas internações. A ocupação de leitos de covid-19 na região metropolitana de São Paulo é de 59,1% e no estado, de 52,2%. Em todo o estado foram registrados 1.241.653 casos, com 42. 095 óbitos.

“Vamos reforçar os mecanismos e medidas de fiscalização e estamos atentos e atuantes. Precisamos da mesma população que garantiu o sucesso do Plano São Paulo até aqui para que continuemos a ter sucesso enquanto a vacina não estiver disponível”, disse o secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn.

Compartilhe

Deixe uma resposta