O Presidente Donald Trump foi claro com todas as mídias sociais, chega de ativismo político, o que vocês estão fazendo não é democracia

O Presidente Donald Trump foi claro com todas as mídias sociais, chega de ativismo político, o que vocês estão fazendo não é democracia.

O presidente Tump, deu um basta nos sistemas de mídia com restrições seletivas, que mostravam claramente um visão de um espectro político de acordo com os interesses deles, contrariando a liberdade de expressão de quem publica. As mídias sociais, assumiram a responsabilidade de escolher o que publicar o que lhes é conveniente, em detrimento dos pensamentos e vontades dos cidadãos. Ou seja, eles passara a ser a lei, inescrupulosa focadas exclusivamente em suas diretrizes e total desrespeito a sociedade.

E mais, quando lhes interessava, se isentam de responsabilidade, uma vez que quando eram cobrados outras obrigações, dizem que era responsabilidade é de quem as publicou. Oras se eles vigiam, retiram e bloqueiam cidadãos, todos os ônus a eles devem ser imputados.

Não pode chamar a responsabilidade quando lhes interessa, e quando a responsabilidade é cobrada, não é deles. A ditadura das mídias sociais, foi colocada em xeque, ou funciona a liberdade, ou será dura a vida de quem bloqueia, e exclui espaços e postagem, porque não reza a cartilha de quem disponibiliza o espaço nas diversas mídias sociais.

A clareza das colocações do presidente Trump, vem de encontro a todos os cidadãos que estavam amordaçados nas suas mais diversas formas de expressões nas mídias sociais.

Conta bloqueada por não seguir a orientação ideológica
twitter.com/naoehmentira

Esperamos todos, que pelo menos tenha a dignidade de desbloquear os diversos espaços, e retornar os seguidores e seguidos de cada conta, sem que seja necessário, cada indivíduo entrar com pedido de indenização, face a medonha restrição nos milhões de conta que sofreram com as investidas ativismo políticos das respectivas mídias.

Segue a decisão do Presidente Donald Trump

Palavras do Presidente Trump Anunciando uma Ordem Executiva para Prevenir a Censura Online

O PRESIDENTE: Muito obrigado. Estamos aqui hoje para defender a liberdade de expressão de um dos perigos mais graves que enfrentou na história americana, francamente. E você sabe o que está acontecendo tão bem quanto qualquer um. Não é bom.

Um pequeno punhado de poderosos monopólios de mídia social controla uma grande parte de todas as comunicações públicas e privadas nos Estados Unidos. E nós sabemos o que são; não precisamos nomeá-los. Vamos fornecer uma lista completa. Nós lhe daremos uma cópia assinada do que eu assinarei em alguns minutos e você verá exatamente o que estamos fazendo.

Eles tinham poder incontrolável de censurar, restringir, editar, moldar, ocultar, alterar praticamente qualquer forma de comunicação entre cidadãos particulares e grandes audiências públicas. Não há precedentes na história americana para um número tão pequeno de corporações controlar uma esfera tão grande de interação humana. E isso inclui pessoas que controlam grandes quantidades de território.

E não podemos permitir que isso aconteça, especialmente quando eles fazem o que estão fazendo, porque estão fazendo coisas incorretamente. Eles têm pontos de vista. E se continuarmos com isso, é realmente incrível que tenha havido sucesso em 2016. Mas não podemos deixar que isso continue a acontecer. É muito, muito injusto.

E você olha as estatísticas e o que está acontecendo, e acho que todos concordariam muito com isso, inclusive os democratas, por sinal. Vi alguns democratas dizendo que é hora de fazer alguma coisa. Então, vamos ver se eles mantêm essa decisão depois de ouvirem que concordamos com eles.

As escolhas que o Twitter faz quando escolhe suprimir, editar, lista negra, sombra, proibição são decisões editoriais, puras e simples. São decisões editoriais. Nesses momentos, o Twitter deixa de ser uma plataforma pública neutra e eles se tornam um editor com um ponto de vista. E acho que podemos dizer o mesmo sobre os outros, se você está olhando para o Google, se está olhando para o Facebook e talvez outros.

Um exemplo flagrante é quando eles tentam silenciar as visões com as quais discordam aplicando seletivamente uma “verificação de fatos” – uma verificação de fatos – FATO. Verificação de fato. O que eles escolhem verificar de fato e o que eles escolhem ignorar ou mesmo promover nada mais é do que um grupo de ativismo político ou ativismo político. E é inapropriado. Se você olhar para o que aconteceu, para onde eles estão indo, de onde eles vêm, eu acho que todos vocês se veem.

Essa censura e viés são uma ameaça à própria liberdade. Imagine se sua companhia telefônica silenciou ou editou sua conversa. As empresas de mídia social têm muito mais poder e mais alcance do que qualquer empresa de telefonia nos Estados Unidos. Mais alcance, na verdade, do que seus jornais, de longe. Mais alcance do que muitas das suas formas tradicionais de comunicação.

Portanto, hoje estou assinando uma ordem executiva para proteger e defender a liberdade de expressão e os direitos do povo americano. Atualmente, gigantes de mídia social, como o Twitter, recebem um escudo de responsabilidade sem precedentes com base na teoria de que são uma plataforma neutra – o que não são – e não um editor com um ponto de vista.

Minha ordem executiva exige novos regulamentos, de acordo com a Seção 230 da Lei de Decência das Comunicações, para garantir que as empresas de mídia social que se envolvem em censura ou qualquer conduta política não sejam capazes de manter sua responsabilidade protegida. Isso é grande coisa. Eles têm um escudo; Eles podem fazer o que quiserem. Eles têm um escudo. Eles não vão ter esse escudo.

Minha ordem executiva instrui ainda a Federal Trade Commission, FTC, a proibir as empresas de mídia social de se envolverem em quaisquer atos ou práticas enganosos que afetem o comércio. Essa autoridade reside na Seção 5 da Lei Federal da Comissão de Comércio. Eu acho que você conhece muito bem. A maioria de vocês conhece muito bem. Eu acho que você conhece muito bem, certo?

Além disso, estou orientando o procurador-geral a trabalhar em cooperação com os estados. Ele trabalhará muito e muito estreitamente em cooperação com os estados para fazer cumprir suas próprias leis contra práticas comerciais enganosas. Os estados trouxeram uma autoridade poderosa para regular nesta arena, e eles farão isso também – e nós os encorajamos a fazê-lo – se virem exatamente como estamos vendo.

É – o que eles estão fazendo é equivalente a monopólio, você pode dizer. É o mesmo que controlar as ondas de rádio. Não posso deixar isso acontecer. Caso contrário, não teremos democracia. Não vamos ter nada a ver com uma república.

Por fim, estou orientando minha administração a desenvolver políticas e procedimentos para garantir que os dólares dos contribuintes não entrem em nenhuma empresa de mídia social que reprima a liberdade de expressão. O governo gasta bilhões de dólares em dar-lhes dinheiro. Eles são ricos o suficiente. Então, não faremos nada ou muito pouco.

Como presidente, não permitirei que o povo americano seja intimidado por essas empresas gigantes. Muitas pessoas querem que isso seja feito pelos presidentes há muito tempo. E agora estamos fazendo isso. E tenho certeza de que eles farão uma ação judicial, e também de que vamos buscar legislação, além disso. E a legislação começará imediatamente.

E vou lhe dizer, fui chamado pelos democratas que querem fazer isso e, portanto, acho que você pode ter uma situação bipartidária. Mas estamos fartos disso, e é injusto, e tem sido muito injusto. E vamos ver o que acontece.

Compartilhe

Deixe um comentário