Prefeitura do Rio veta piscinas, mas mantém uso das praias

Prefeitura do Rio veta piscinas, mas mantém uso das praias

Indústria, serviços e comércio terão horários diferenciados

A prefeitura do Rio anunciou, nesta quinta-feira (10/12/2020), novas medidas de restrições à aglomerações, com objetivo de combater a covid-19. Entre essas, está a proibição de piscinas em condomínios, sem nada falar sobre o uso das praias, onde tem ocorrido as maiores concentrações de pessoas, principalmente nos fins de semana ensolarados.

As medidas foram anunciadas em nota, divulgada no início da noite, relatando decisões tomadas em reunião conjunta, entre o prefeito Marcelo Crivella, o governador Cláudio Castro, e respectivos secretários de Saúde, na quarta-feira (09/12/2020), no Palácio Guanabara.

O objetivo foi preservar a economia do estado e do município. Ficou acertado que haverá escalonamento dos horários de funcionamento da indústria (a partir das 7h); dos serviços (a partir das 9h); e do comércio (a partir das 11h), para evitar aglomeração nos transportes públicos.

Estacionamento proibido na orla
nos fins de semana

Também foi definida a proibição de estacionamento na orla nos fins de semana e feriados; o cancelamento das áreas de lazer nas orlas de Copacabana, Ipanema e Leblon e no Aterro do Flamengo aos domingos e feriados, com as pistas mantidas abertas ao trânsito de veículos.

Crivella libera shoppings 24 horas
para evitar aglomerações

Da mesma forma, foi proibido o uso de áreas comuns de lazer em condomínios, onde não são usadas máscaras, como saunas e piscinas. Já os shoppings e centros comerciais poderão ficar abertos 24 horas, para evitar aglomerações nos meios de transporte.

“O conjunto de anúncios visa a proteger a população de situações de risco de contaminação pela covid-19, mas sem interferir na cadeia produtiva e sem causar danos à economia. Tanto o prefeito quanto o governador voltaram a demonstrar preocupação com aglomerações e pediram que a população evite se expor a riscos desnecessários, use máscara e mantenha higiene cuidadosa das mãos”, destacou a nota.

Segundo a prefeitura, os ambulantes legais que atuam na orla receberão cestas básicas enquanto durarem as novas medidas.

Compartilhe

Deixe uma resposta