Professor o registro de PI é premiado

O INPI lançou no dia 18 o “I Prêmio PI nas Escolas” para professores e gestores, no intuito de fortalecer a consciência da Propriedade Intelectual.

As inscrições começaram no Dia do Professor e vão até o dia 30/11/2021, o resultado sairá em 10 de dezembro. Premiação é de R$ 124.554,26

O INPI lançou, em 18 de outubro de 2021, o I Prêmio PI nas Escolas, destinado ao fomento da inserção da Propriedade Intelectual (PI) nas redes privada e pública de ensino federal, estadual e municipal. Poderão concorrer ao prêmio professores da Educação Infantil ao Ensino Médio e Profissionalizante, além de gestores escolares (orientador educacional, orientador pedagógico, coordenador pedagógico e diretor). Assista ao lançamento no canal do YouTube do INPI.

Prêmio PI nas escolas – INPI

Os participantes podem concorrer em cinco categorias: Criatividade (educação para a inovação e produção artística); Cidadania (educação para a cultura de respeito pela criação); Tecnologia (educação para a ciência e inovação); Planeta (educação para o aproveitamento sustentável e inovador dos recursos naturais); e Negócios (educação para o empreendedorismo). As inscrições estarão abertas no período de 15 de outubro a 30 de novembro, com premiação prevista para o dia 10 de dezembro de 2021. O valor total a ser distribuído aos finalistas é de R$ 124.554,26. 

Confira o edital do prêmio.

O Prêmio PI nas Escolas tem caráter pedagógico-educacional e seu propósito é identificar, valorizar e divulgar experiências educativas inclusivas, equitativas, transdisciplinares e de qualidade, conforme o Objetivo do Desenvolvimento Sustentável (ODS) 4, aprovado pelos Estados-membros da Organização das Nações Unidas (ONU).

Além disso, o Prêmio está alinhado à Estratégia Nacional de Propriedade Intelectual (ENPI), em seu objetivo de implementar iniciativas de conscientização dos alunos sobre a importância da PI na vida cotidiana, oportunidades, desafios e responsabilidades como inventores ou consumidores.

O I Prêmio PI nas Escolas tem o apoio da Secretaria Especial de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia (SEPEC/ME); Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação (SETEC/MEC); Secretaria de Empreendedorismo e Inovação do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (SEMPI/MCTI); Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE);  Fórum Nacional dos Gestores de Inovação e Transferência de Tecnologia (FORTEC); e Grupo de Estudos de Direito Autoral e Industrial da Universidade Federal do Paraná (GEDAI/UFPR).

Fonte Inpi

Compartilhe