Relógio do Largo da Carioca volta a funcionar após 10 anos, com apoio do BNDES

É só dar olhada da janela agora, e ver as horas
Networking Social

Milhares de pessoas que passam todos os dias pelo Largo da Carioca, um dos locais mais movimentados do Rio, sempre preocupados com horários, quer para chegar ao serviço pela manhã, ou saindo, e muitas vezes indo para escola, que aliás, teve muita gente que se formou, e se dependesse do relógio, estavam parados no tempo.


Pelo menos agora podem ser surpreendido pelo som da Aleluia, de Handel, (ALELUIA), pela marchinha Cidade Maravilhosa (hino do município), de André Filho, ou por outra peça de um repertório musical variado.

Com o apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) − por meio do Condomínio do Edifício de Serviços Juvenal Osório Gomes (Cedserj) − o antigo relógio musical de quatro faces instalado em frente ao Convento de Santo Antônio voltou a tocar, quebrando um silêncio de pelo menos dez anos. Vale lembrar que o relógio da Carioca, fica a menos de 100 metros, do BNDES, não sei porque alguém não os informou antes.

Conhecido como “relógio do Largo da Carioca”, o monumento toca uma música a cada hora redonda, das 7h às 21h. A seleção musical atual é a mesma que foi introduzida na última reforma da peça, em 1999.

O relógio foi instalado em 1947, sobre o Lampadário do Largo da Carioca, existente no local desde 1909. Em 1981, o monumento foi tombado pelo Instituto Estadual de Patrimônio Artístico e Cultural do Estado do Rio de Janeiro (Inepac). 

Iniciada em junho de 2019, a restauração foi executado pela empresa Acqua Total Projetos de Engenharia, com custo total de R$ 388 mil, e envolveu um minucioso trabalho de pesquisa histórica.

A parte central do monumento, que apresenta três sereias aladas em ferro fundido – representando a indústria, o comércio e a navegação – havia perdido elementos ao longo do tempo. Foi necessário recompor as peças a partir de fotografias antigas. A base, em cantaria, também teve que ser recuperada. Toda a parte elétrica foi renovada e a máquina do relógio substituída.

“Embora seja um monumento pequeno, se levarmos em conta a importância do Largo da Carioca e do conjunto arquitetônico da região, além das dificuldades do momento atual, a iniciativa ganha ainda mais relevância”, pondera o subsíndico do Cedserj, Márisson Veiga.

Largo da Carioca – Desde 1992, o Cedserj mantém termo de cooperação com a Prefeitura do Rio, por meio da Fundação Parques e Jardins (FPJ), para adoção da área gradeada do Largo da Carioca. A parceria inclui a realização de serviços de limpeza, pequenas manutenções, paisagismo e apoio de vigilância.

1 comentário em “Relógio do Largo da Carioca volta a funcionar após 10 anos, com apoio do BNDES”

  1. Awesome write-up. I’m a normal visitor of your web site and appreciate you taking the time to maintain the excellent site. I’ll be a frequent visitor for a really long time.

Deixe uma resposta