Shopping abertura já, com segurança e qualidade de sempre.

Shopping abertura já, com segurança e qualidade de sempre.
Networking Social

O setor de shopping centers passa por um momento delicado. Pela primeira vez na história, todos os empreendimentos do Brasil foram fechados devido à crise ocasionada pela Covid-19. Após esse período – e com a autorização do Poder Público para a reabertura do comércio – os shoppings retomarão suas operações gradualmente.

Mas como os empreendimentos devem se preparar desde agora para a reabertura parcial ou total das atividades? Pensando nisso, A Abrasce elaborou o “Protocolo de Operação após Reabertura dos Shoppings“. O objetivo do material é oferecer recomendações fundamentais para um ambiente seguro, baseadas em referências internacionais e no Comitê de Operações da Abrasce.

“Desde o início da crise, a Abrasce tem se posicionado e atuado em conjunto com autoridades e representantes de diferentes grupos empreendedores para discutir medidas preventivas e cuidados com a saúde e higiene de clientes e colaboradores, assim como melhores práticas relacionadas às operações dos empreendimentos. Com este material pretendemos contribuir para a higienização correta dos ambientes e a retomada segura e organizada das operações”, garante Glauco Humai, presidente da Abrasce.

Medidas a serem consideradas para abertura com segurança dos shoppings, para os clientes e funcionários

Controle de tráfego de pessoas, limitando em 50% o número de vagas dos estacionamentos.
Uso obrigatório de máscaras para clientes, lojistas e funcionários.
Testagem de todos os funcionários e lojistas.
Fechamento de cinemas, teatros e áreas kids.
Horário de funcionamento reduzido
Antibactericidas aplicados em tapetes de entradas e saídas.
Entradas reduzidas e utilização de portas específicas para entrada e saída.
Aferição de temperatura do clientes através de termômetros manuais.
Higienização do shopping a cada 3 horas.
Higienização mais frequentes de áreas de contato: maçanetas,corrimãos, etc.
Serviço especiais para grupos de risco, com formas alternativas de atendimento, como drive thru.
Distanciamento social obrigatório: (mesmo em companhia, manter distância).
Limitação das praças de alimentação e restaurantes em 50%.
Controle de acesso nos elevadores, com limitação de passageiros.
Indicação de distanciamento em escadas rolantes com (uma pessoa) a cada degraus).
(Esqueça aquele jeito de duas pessoas em apenas um degrau, mesmo que sejam casais.)

 

Deixe uma resposta